A Dança dos Fantasmas

Icon

mas alguma vez terá desaparecido?

Mal tinha aquecido, quando recebi a triste notícia que a revista Os Meus Livros tinha sido suspensa. Um pequeno artigo na edição de Março e piu piu morreu. Um mês depois está de regresso para mais uma vida (e espera-se que ultrapasse as sete) e amanhã já a devem encontrar nas bancas. Lá dentro, encontram duas reportagens e uma crítica assinadas por mim.

Nesta edição vai poder encontrar,

Um destaque dedicado à Feira do Livro de Lisboa, com muitas sugestões sobre livros que pode encontrar e autores que vão marcar presença. A não perder, como todos os anos.

Quanto a entrevistas, dois nomes de peso. Pedro Tamen, poeta, tradutor e antigo editor e administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, fala-nos sobre a sua escrita, a sua vida, o seu modo de olhar o mundo. Jorge Silva, director de arte da Leya, fala sobre este novo desafio que é fazer livros. Um desafio exigente, que o leva a tecer duras críticas a alguns intervenientes. Descubra quais e porquê.

A reabertura da livraria Buchholz, um local histórico da cidade de Lisboa e do mundo dos livros em Portugal, marca uma nova etapa neste espaço, com uma oferta dinâmica de livros e actividade cultural. Leia a reportagem sobre o primeiro mês de actividade e a festa de reabertura.

Mas há muito mais: as redes sociais e o seu papel na divulgação de livros; o centenário de Mark Twain; a Pátio das Letras, em Faro, novas editoras e grandes negócios e muitas outras notícias. Além, claro, das habituais sugestões sobre o que vai saindo e muitas recensões.

Um novo cronista, Filipe Homem Fonseca, marca também presença neste regresso, tal como uma página dedicada a fundos de catálogo (alguns bem esquecidos…)

Filed under: Jornalismo,